AEJAR destitui presidente e promete uma gestão mais participativa em Jardim

 

 

A Diretoria da Associação Empresarial de Jardim – AEJAR realizou, no dia 11 de setembro, uma Assembleia Geral com os associados para decidirem juntos a permanência ou não do então presidente Blásio Gregory, questão levantada devido a conflitos administrativos que, segundo a diretoria, vinham ferindo o estatuto da entidade.
 
Quebrando o protocolo, o presidente solicitou a palavra, antes mesmo do início da assembleia e justificou vários pontos que ele considerava importantes, colocando a atual crise financeira que Jardim passa como fator determinante para o aumento da inadimplência dos associados (mais de 50%), junto à entidade. Antes mesmo de qualquer questionamento, ele apontou a inadimplência e pouco comprometimento dos colaboradores como os principais problemas em sua gestão.
Iniciando a Assembleia, em 2ª convocação, em virtude de não se ter o quórum necessário para iniciar uma 1ª convocação, conforme rege o Estatuto da AEJAR; entretanto, o vice presidente José Luis Amorim Dentinho, agradeceu a presença dos associados convocados, lembrando da real missão da AEJAR em Jardim. Ele apontou que a necessidade daquela convocação quando a diretoria esgotou todas as tentativas de entrar em um acordo com o presidente sobre a importância do respeito às decisões tomadas em consenso pela maioria da diretoria e nunca pela decisão individual do presidente, já que, segundo o estatuto da AEJAR, as decisões serão sempre acatadas após votação e consenso da maioria.
 
Membros da Diretoria Social apresentaram vários pontos para serem discutidos durante a assembleia e que vinham a justificar a realização da mesma, dentre elas destacaram-se: Relacionamento entre o Presidente e Diretoria Atual e Anterior; Individualidade nas ações do Presidente; Rejeição do Presidente frente ao comércio local; Distorção das ações firmadas em ATA pelo Presidente da Entidade; Retenção de informações, por parte do presidente, que deveriam ser repassadas à Diretoria; entre outros.
Sempre que necessário, a Diretoria lia aos presentes trechos do estatuto da AEJAR que embasavam a ação e as decisões do Conselho Deliberativo, reafirmando sempre a importância do consenso de todos nas decisões e o respeito pelo que foi lavrado em ata. O presidente fez as suas ressalvas contando com o suporte de sua advogada. Ele disse que estava sendo injustiçado e apontou várias justificativas para as questões levantadas. Após serem ouvidas ambas as partes deu-se início a votação.
 
A votação secreta aconteceu com os associados presentes e adimplentes da AEJAR e foram computados 20 votos, 7 a favor da permanência do presidente e 12 contra, e 1 nulo, o que levou a destituição de Blásio Gregory do cargo. Em seguida foi empossado José Luis Amorim Dentinho como novo presidente da AEJAR, que agradeceu a presença de todos e firmou seu compromisso de uma gestão participativa e democrática a partir de então. “Fizemos tudo o que foi possível para evitar esta situação, mas não podíamos mais continuar os trabalhos ferindo o estatuto da AEJAR, o que nos tornaria cúmplices de atos que não condizem com nossa posição frente aos 327 associados que aqui representamos,” disse o presidente da AEJAR José Luis Amorim Dentinho.

tags: aejar, presidente



<< Voltar

 

Av. Coronel Stuck, 212 - Centro - Jardim/MS - 79240-000 - (67) 3251-1366