Com a crise, brasileiro come menos fora e deseja comprar roupa e sapato

O brasileiro está cortando a alimentação fora de casa, os gastos com lazer e reduzindo o consumo de itens considerados supérfluos nas compras nos supermercados. Mas, ainda que a atual condição financeira esteja impactando diretamente o consumo, a maior parte da população demonstra manter a intenção de compra de roupa e sapato novos. É o que aponta pesquisa do SPC  Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) sobre o impacto da crise econômica no bolso dos brasileiros.

O levantamento mostra uma piora em relação às expectativas. Para 56% dos brasileiros, a situação da economia vai piorar nos próximos meses. Em março, o percentual de pessimistas era de 47%. Foram ouvidas 605 pessoas das 27 capitais brasileiras entre julho e julho.

Entre os que acreditam em um agravamento da crise no 2º semestre, 61,3% avaliam que a sua própria condição financeira piorou em relação ao ano passado, 47,7% pretendem deixar de consumir a fim de economizar e 44,7% garantem que farão menos compras parceladas.

Corte de gastos
A maior parte dos entrevistados (61%) acredita que gastará menos com produtos considerados supérfluos no segundo semestre de 2015 e, segundo a pesquisa, o setor de alimentação deverá ser o mais afetados: 47,7% têm a intenção de cortar os gastos com refeições fora de casa, sobretudo os consumidores pertencentes às classes C, D e E (55,7%).

As despesas com lazer também estão no topo das prioridades de corte de gastos: 43,1% pretendem diminuir gastos com cinema e 33,7% com bares e restaurantes. Outros cortes incluem itens de supermercado de menor necessidade, como iogurtes, congelados, carne, leite e bebidas (35,4%).

Desejos de consumo
Curiosamente, o corte de gastos não reduziu a disposição dos brasileiros de comprar uma roupa ou sapato novos no 2º semestre.

"Parte dos consumidores ainda possuem desejos de compra: 71,9% mencionam a intenção de adquirir vestuário e calçados e 38,1% mencionam a intenção de adquirir móveis, eletrodomésticos ou eletroeletrônicos, 40,8% afirmam pensar em comprar parcelado no cartão de crédito", destaca o relatório da pesquisa.

Já a compra de um móvel, eletrodoméstico ou eletroeletrônico está nos planos de 38%. E apenas 24,7% pretendem fazer uma viagem nacional.

Para o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, parte desta intenção de compra pode estar relacionado com as compras de Natal e pagamento do décimo terceiro salário.

“Isso faz com que, mesmo com a economia em crise, ele considere ter um dinheiro extra e usar para comprar produtos supérfluos e presentes”, explica.

Fonte: G1

tags: Crise, SPC Brasil, sapatos, roupas



<< Voltar

 

Av. Coronel Stuck, 212 - Centro - Jardim/MS - 79240-000 - (67) 3251-1366