SPC Brasil ajuda a descobrir se consumidor é consciente. Confira dicas

Você desliga o chuveiro para se ensaboar no banho? Só dorme ou sai de casa depois que retira todos os aparelhos da tomada? Jamais compraria um produto pirata mesmo que o preço seja bastante atrativo? Uma pesquisa recente realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que a maioria dos brasileiros reconhece a importância de consumir de forma consciente, mas nem todos praticam, individualmente, ações colaborativas para a vida em sociedade. De acordo com o levantamento, apenas dois em cada dez consumidores (21,8%) podem ser considerados “conscientes”.
 
Para ajudar os internautas a identificarem se são consumidores conscientes, o portal ′Meu Bolso Feliz′, uma iniciativa de educação financeira do SPC Brasil, desenvolveu um teste que avalia o nível de engajamento e as práticas responsáveis dos brasileiros na hora de consumir. As perguntas do questionário englobam as três grandes dimensões que compõem o conceito de consumo consciente, como as atitudes financeiras, avaliando as habilidades dos consumidores para lidar com os apelos do consumismo; as práticas ambientais, que investiga a disposição do consumidor para minimizar o impacto do consumo no meio ambiente; e as atitudes para engajamento social, que levam em consideração se o consumidor analisa as consequências de suas ações na sociedade e incentiva os outros a procederem de maneira responsável.
 
“O objetivo do teste é fazer o brasileiro refletir sobre o impacto que as suas atitudes de consumo tem na sociedade, de maneira que ele possa revê-las e mudar os seus costumes inadequados”, explica o educador financeiro do portal ‘Meu Bolso Feliz, José Vignoli.
 
O teste divide os consumidores em três categorias distintas, de acordo com a intensidade da prática dos comportamentos considerados adequados: ‘consumidores conscientes’ - que apresentam frequência de atitudes corretas acima de 80%; ‘consumidores em transição’ - cuja frequência varia entre 60% e 80% de atitudes adequadas, e ‘consumidores nada ou pouco conscientes’ - quando a incidência de comportamentos apropriados não atinge 60%.  
 
Para descobrir em qual categoria o consumidor se enquadra, ele deve responder ao teste com questões múltiplas disponível no portal ‘Meu Bolso Feliz’ no link
http://meubolsofeliz.com.br/teste/consumo-consciente
 
 
Dicas para se tornar um consumidor consciente:
 
1. De olho nas compras
 
Um passo importante na hora de se tornar um consumidor consciente é pensar antes de comprar e, consequentemente ficar longe das armadilhas do consumismo. "Aqui, podemos citar alguns inimigos do seu dinheiro: vaidade, crédito, propaganda, status, ansiedade e crédito fácil", diz Vignoli. Por isso, vale ficar atento às dicas abaixo e, a partir delas, se policiar antes da próxima compra:
 
-       Sempre pesquise preços antes de adquirir algo novo.
-       Não tenha vergonha de pechinchar;
-   Compre produtos originais e evite promoções tentadoras;
-       Não use o cheque especial ou cartão de crédito para comprar o que não cabe no seu orçamento;
-       Não encare compras ou passeios no shopping como lazer;
-       Quando se deparar com uma promoção, pergunte-se se precisa mesmo daquilo;
-       Programe as compras de supermercado e chegue ao local com uma lista de compras;
-       De preferência à qualidade e durabilidade do produto e não apenas a marca que ele carrega.
 
 
2. Use o telefone com moderação
 
Também faz parte das atitudes do consumidor consciente saber usar o  telefone fixo e o celular com moderação. Entre as práticas que devem ser adotadas estão controlar a conta visando economia e falar apenas o necessário, deixando conversas importantes para serem feitas pessoalmente. Aqui, vale usar aplicativos sem custo como o whatasapp e avaliar se não vale a pena ter mais de um chip e aproveitar diferentes promoções das operadoras.
 
 
3. Fique atento aos sinais do meio ambiente
 
Já é altamente difundido que precisamos cuidar do planeta, certo? Junto a isso, empresas têm adotado iniciativas e atitudes como não gastar papel para impressão e usar menos o carro tem feito muito sucesso. Para garantir um consumo consciente e voltado ao meio ambiente, fique atento:
 
-       Ao invés de jogar fora aquilo que não quer mais, doe;
-       Invista em atividades ao ar livre;
-       Dê preferência a produtos que tenham a embalagem reciclável;
-       Consuma frutas da época, mais saudáveis e mais baratas;
-       Separe o lixo para reciclagem;
-       Analise a procedência e atividades de fabricantes e marcas antes de adquirir algo;
 
4. Use a água e a energia elétrica com sabedoria
 
Ainda respeitando o meio ambiente, é necessário cuidar e respeitar bens finitos como a água e a energia. Por isso, adote atitudes como:
 
-       Fechar a torneira enquanto escova os dentes, faz a barba, toma banho ou lava a louça;
-       Use a máquina de lavar sempre em sua capacidade máxima;
-       Apague as luzes de ambientes que não estão sendo usados;
-       Prefira lâmpadas econômicas;
-       Verifique a quantidade de energia que um eletroeletrônico gasta antes de comprá-lo;
-       Tire aparelhos da tomada quando não estiverem sendo utilizados;
-       Convide todos da casa para assistir TV no mesmo cômodo;
-       Controle as contas mês a mês visando economizar.
 
5. Mobilize as pessoas à sua volta
 
Com tudo isso em mente, é a hora de mostrar aos outros que ser um consumidor consciente faz bem para todo mundo e aprender a ir além e dar mais um passo rumo ao consumo 100% consciente. Para isso:
 
-       Incentive as pessoas de casa a seguirem seus passos e passe mais tempo com a família e amigos;

Fonte: SPC Brasil

tags: Consumidor, Consciente, Pesquisa, SPC Brasil



<< Voltar

 

Av. Coronel Stuck, 212 - Centro - Jardim/MS - 79240-000 - (67) 3251-1366